Segundo a presidente do grupo, Teresa José, os 1500 integrantes do colectivo tudo fazem para aprimorar as condições técnicas e humanas para levar a ginga da dizanda a pista da Nova Marginal.

“Estamos a caprichar para que no final possamos garantir uma classificação digna para o município de Viana, mantendo o grupo na classe A. Sabemos que será renhido, porque todos os grupos estão a fazer e a dar o melhor de si para lutarem pelos lugares cimeiros, mas nós temos uma ambição e com muita preserverança podemos alcançar o nosso objectivo”, afirmou.

O grupo, à semelhança do União Njinga Mbandi também da Viana, recebeu nesta quarta-feira a visita de uma deleção da Cultura chefiada pela ministra Rosa Cruz e Silva, o vice-governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, o director nacional de acção cultural, Carlos de Jesus Vieira Lopes, o administrador local, José Moreno, e do director da cultura de Luanda, Manuel Sebastião.

Fundado a 1 de Janeiro de 2009, é a sua 5ª participação. O seu Comandante é Francisco Adão; o Rei Adão Joaquim; a Rainha Odete Joaquim.

Dança: Dizanda.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.