A governante, que falava num encontro com os funcionários do sector e agentes culturais ligados ao Entrudo sobre a preparação do Carnaval 2019, encorajou uma maior divulgação das potencialidades artísticas da província, em especial dos jovens artistas emergentes, cujos reportórios  musicais retram a grande variedade cultural local, os sentimentos e tradição  das populações.

Durante o encontro, Carolina Cerqueira destacou ainda a contribuição dos artistas de Cabinda na internacionalização da Cultura angolana, tendo identificado como áreas de grande valor e interesse a gastronomia, o artesanato, as danças tradicionais e a moda, assim como a inclusão da região na Rota da Escravatura, cujo estudo e investigação deverá ser aprofundado e enriquecido cientificamente.

A formação de jovens bibliotecários, a promoção de iniciativas ligadas à divulgação do livro e aumento do interesse pela leitura foram algumas das recomendações adiantadas, assim como assinalou a necessidade de catalogação e a classificação rigorosa das obras existentes  e que ainda  não foram postas ao uso do público leitor.

A ministra fez uma visita demorada à Biblioteca Provincial de Cabinda que carece de quadros especializados e funciona actualmente com uma funcionária, o que dificulta o pleno funcionamento da instituição que recebe diariamente dezenas de jovens estudantes e cidadãos comuns.

A titular da Cultura visitou igualmente vários locais impróprios onde funcionam as seitas e confissões religiosas ilegais, no centro e periferia da cidade, que realizam os cultos, rituais, práticas e actos contrários à Lei que perturbam a ordem, a tranquilidade pública e atentam contra os direitos dos cidadãos e os bons costumes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.