De acordo com o interlocutor, pelas performances em palco, nove dos 15 grupos concorrentes estão em condições de ascender à primeira categoria do Entrudo, pelo que as pretensões foram alcançadas.

Apontou os grupos União Etu Mudyeto, União Recreativo do Kilamba, União Twabixila e a União Jovem da Cacimba como sendo os que mais se destacaram entre os nove que citou, fundamentalmente no que tange a indumentária, organização e canções.

Comparativamente à edição transacta, ganha pela União Amazónia do Prenda, Paixão Júnior referiu ter faltado inovações, mas que a qualidade se manteve.

“Com a crise, era suposto termos grupos menos visíveis, mas o que acabou foi termos realmente uma boa competição”, frisou o também presidente do clube Progresso Associação do Sambizanga.

Para a classe - A, a disputar-se às 16 horas de terça-feira, igualmente na Nova Marginal, disse esperar pela manutenção do nível da edição transacta, acrescentando que, apesar da crise, existem condições para que seja competitivo pela organização dos grupos e pelo tempo de ensaios.

“Acho que vamos ter também uma boa actividade na terça-feira, com bom desfile e vamos confirmar que o Carnaval continua na sua senda”, sublinhou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.