Deolinda Rodrigues tornou-se o expoente máximo da participação da mulher angolana na luta armada pela conquista da Independência Nacional.

Deolinda Rodrigues morreu em 1968, com mais outras três companheiras, Lucrécia, Engrácia e Irene, em combate na luta pela independência do país.

De acordo com o vice-presidente do grupo carnavalesco, Angelino Alvisa, a ideia surge para enaltecer os préstimos demonstrados por esta guerrilheira, já falecida.

O Unidos do Zango surgiu em Maio de 2016 da iniciativa de ex-integrantes dos vários grupos carnavalescos existentes em Luanda.

O integrante mais velho tem 81 anos, enquanto  a mais nova conta com 16.

Esta agremiação tem como comandante Francisco Mutumbila, a rainha é Ilda Pedro e o rei é João Francisco.

Em 2018 esta colectividade ficou em 10º lugar da classe B.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.