O secretario -geral do grupo, Manuel  António, disse hoje, quinta-feira, à Anglo, que os ensaios correm com normalidade, estando na fase “ derradeira” na preparação dos aspectos técnicos, logísticos de entre outros.  

O responsável  refere que, além do apoio do Ministério da Cultura, foram solicitados outros em empresas privadas localizadas na comuna, tendo solicitado a sensibilidade dos empresários para com o Carnaval.

Por outro lado, defendeu a necessidade de se resgatar a originalidade do Entrudo, pois actualmente cinge-se ao desfile na Marginal e a alguns bailes e festas organizadas em Luanda.

O secretário-geral dos ilhéus fala de figuras do Carnaval de rua, caricaturas usadas na troca de piadas entre os grupos, como o “gentio” e o “maiado”, que hoje já quase desapareceram. 

“Infelizmente já não se vê aquela euforia que antes se verificava no Carnaval dos bairros e na quarta-feira de cinzas”, afirmou.      

União Mundo da Ilha vai desfilar com cerca de mil e 500 pessoas, cujo slogan principal será do manifesto com os navios de grande e médio porte que realizam a actividade pesqueira em zonas destinadas pelas autoridades pesqueiras para os de pesca artesanal.

O  grupo vai exibir o estilo de dança varina e terá como rei Mário Fernandes e rainha Beatriz António. 

Fundado a 12 de Dezembro de 1968, o grupo é a fusão de outros dois existentes na época, designadamente Evita da Ilha e os Invejosos.

As suas vestes realçam o amarelo, vermelho e branco, lembrando os pescadores e as mamãs da Ilha.

O grupo é vencedor de 12 edições, tendo no ano passado ficado na quinta posição. Venceu as edições de 1980, 1982, 1983, 1984, 1987, 1988, 1997, 2000, 2003 e 2004.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.