O espaço, que proporcionou emprego a oito jovens, terá a oportunidade de promover, igualmente, actividades culturais, entre as quais espectáculos musicais, de humor, serões de teatro e narração de contos.

Construído no âmbito do programa de combate à fome e à pobreza, o Jango Reino consta das recomendações da Unesco aquando da elevação desta localidade a Património Mundial.

A administradora municipal de Mbanza Kongo, Nzuzi Makiese, afirmou que está em forja a edificação de mais jangos, para oferecer aos  turistas que escalam a cidade um contacto directo com a história.

Localizado na zona nobre da cidade de Mbanza Kongo, o Jango Reino tem capacidade para 100 pessoas.

Mbanza Kongo, a actual capital da província do Zaire, foi o centro político e administrativo do antigo Reino do Kongo, fundado no século XIII e cuja influência abarcava, além da zona norte de Angola, os actuais territórios da República Democrática do Congo (RDC), República do Congo e o do Gabão.

O centro histórico de Mbanza Kongo, inscrito na lista do Património Cultural da Unesco, ocupa uma área de 89,29 hectares, ao passo que a zona tampão estende-se numa área de 622, 16 hectares.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.