De periodicidade quinzenal, o espectáculo do projecto Hanohene, promovido pela Direcção Provincial da Cultura do Moxico, incluiu ainda a exibição de um filme sobre os hábitos e costumes dos povos do Léua, encontro com as autoridades tradicionais, feira gastronómica e de produtos agrícolas cultivados na circunscrição.

Em declarações à Angop, o músico Rui Alberto enalteceu a iniciativa do sector da Cultura da província do Moxico por estar a promover e valorizar os artistas do município Léua, na cidade do Luena.

Já a dançarina Judite Chema disse que a realização do espectáculo serviu para impulsionar e incentivar os fazedores de arte do Léua a prosseguirem com o seu trabalho.

Esse tipo de actividade, afirmou, ajuda a resgatar, preservar e divulgar as danças tradicionais da região.

Por seu turno, o administrador municipal do Léua, Cândido Cangolo, elogiou o projecto Hanohene, por ajudar a divulgar a cultura nas comunidades, mediante trabalho de pesquisa dos hábitos e costumes locais.

Fez saber que vai trabalhar em parceria com a Direcção Provincial da Cultura do Moxico no sentido de realizarem um encontro do género em 2019, com a participação de mais artistas do Léua.

O director provincial da Cultura do Moxico, António Augusto “Tony Nguxi”, referiu que a iniciativa visou partilhar e difundir o talento dos artistas do Léua no ramo da música, dança e gastronomia.

Realçou que através do projecto Hanohene, o sector da Cultura do Moxico conseguiu pesquisar a história das regedorias do Léua e apresentar em filme.

Por meio do projecto, salientou, foi possível criar no Léua representações da União dos Artistas e Compositores – Sociedades de Autores (UNAC-SA) e da União Nacional dos Artistas Plásticos (UNAP).

Criado em Abril deste ano, pela direcção da Cultura da região, o projecto Hanohene tem o objectivo de aproximar e divulgar os hábitos e costumes dos nove municípios do Moxico, na cidade do Luena capital da província.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.