Portanto, serão uma média de 17 peças expostas, entre outras telas e esculturas de ambos artistas, com o tema Angola e província de Benguela.

Somos de relembrar que Guilherme Mampuya actualmente reside em Luanda, no Zango, onde gere o seu Atelier/Galeria de Pintura inaugurado em Dezembro de 2016. Já o artista plástico português Casca, mais conhecido de “Chacal” é radicado em Benguela, onde expõe regularmente seu trabalho de escultura em madeira.