Com início previsto para as 15 horas, o evento vai reunir, entre outros nomes, Paulo Flores, Kyaku Kyadaff, Pérola, Bruna Tatiana, Proletário, Filipe Mukenga, Yannick Afromam, Matias Damásio, Bessa Teixeira, Justino Handanga, Gerilson Israel, Puto Português, Noite&Dia, Yobass, Filho do Zua, Anna Joyce, Cage One, Cláudio Fenix.

Nino Republicano, responsável pela produção do mega show, avançou à ANGOP ter sido preparado um cardápio musical bastante recheado para satisfazer os fãs que se prevê lotarem o espaço, numa demonstração da prontidão dos músicos angolanos para com a divulgação, valorização e internacionalização da cultura angolana.

Para o efeito, adiantou que os artistas estão preparados para uma noite inesquecível, dando o que de melhor têm para fechar com chave de ouro a Bienal de Luanda.

A Bienal é uma plataforma que visa desenvolver e consolidar uma cultura de paz e não-violência, desencadeando um movimento Pan-Africano que promova a diversidade cultural e a unidade africana.

Sob o lema “Construir e preservar a paz: um movimento de vários actores”, a realização desse evento em Angola prova a vontade política do governo angolano em estabelecer uma cooperação cada vez mais estreita com a Unesco, para a promoção de uma cultura de paz em África.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.