A ministra, que falava durante uma visita ao espaço de Teatro Ngola, localizado na Centralidade do Kilamba, em Luanda, afirmou que se pretende criar mais espaços  que possam empregar cada vez mais jovens de várias disciplinas nas indústrias culturais e criativas e contribuam para o bem comum.

Carolina Cerqueira garantiu que o Ministério da Cultura está a elaborar um plano de apoio e de dinamização das actividades culturais para inserir as diferentes iniciativas no roteiro cultural da cidade capital angolana.

A ministra afirmou que as artes podem servir de motriz para o desenvolvimento humano e proporcionar a ocupação dos tempos livres dos jovens, através de iniciativas que os valorizam e dignificam.

Durante a jornada e no âmbito do diálogo cultural e a auscultação da classe artística de varias disciplinas, a ministra conviveu com a comunidade da centralidade e assistiu a uma peça do grupo de teatro Catarcis dedicada à luta clandestina pela independência nacional , numa homenagem a Agostinho Neto.

Carolina Cerqueira agradeceu o convite do artista Raul do Rosário que, conjuntamente com Carlos Araújo, assumem a direção artística do grupo, e enalteceu o empenho e dedicação dos jovens que dão vida ao teatro, através de emoções e expressões que reflectem grande talento e criatividade.

Acompanharam a ministra, o Director Nacional da Formação Artística, Paulo Kussy, e o consultor Juelson Rangel.