O edifício erguido desde 2017, com dois pisos, dispõe de salas de leitura, espaço de multimédia, auditório para 60 pessoas, oito gabinetes administrativos, bibliotecas infantil e para adultos e uma cúpula destinado ao museu entre outros.

A edificação da infra-estrutura custou ao Estado 490 milhões 572 mil e 737 kwanzas, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos.

Actualmente assiste-se acções de apetrecho do imóvel, em termos de mobiliário de escritórios, computadores e de algumas peças culturais e livros.

Em declarações à ANGOP, a responsável disse que abertura da Casa da Cultura é uma aposta do governo da província, sendo um espaço que servirá de resgate, conservação e divulgação dos valores culturais locais.

A partir do próximo ano vão trabalhar com os gabinetes municipais para o reforço e dinamização das actividades culturais desde a música popular, dança e teatro, por via da realização por via da realização de mais eventos culturais, para a descoberta de talentos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.