Os anfitriões do festival serão os elementos do grupo de humor Os Tuneza, com o público a poder distribuir-se por dois palcos – os palcos Tigra e Atlântico – para ver e ouvir artistas internacionais como Jhonny e Dina Medina (Cabo Verde), Mafikizolo (África do Sul) e HMB (Portugal).

Angola será representada por Bruna Tatiana, Edmázia, Yuri da Cunha, Elenco Da Paz, Army Squad e a banda de rock Mvula.

Micaela Felizardo, gestora de eventos e porta-voz da Showbiz, responsável pela organização do Sons do Atlântico, garante que as expectativas para o festival estão cada vez mais altas, sendo que a cada ano que passa a pressão é maior, porque o público espera muito mais da organização.

Questionada sobre a selecção dos artistas convidados, Micaela Felizardo admite que a escolha nem sempre é pacífica. “Quando temos uma lista enorme, com vários artistas angolanos e estrangeiros, é difícil escolher dez. Às vezes é uma discussão nas nossas reuniões de equipa”, adianta. “O mais importante é que queremos ter, no festival, vários géneros musicais, porque ele é para todos.”

Para este ano, a organização do Sons do Atlântico escolheu como símbolo um coral em forma de guitarra.

As portas vão abrir-se ao público, no dia 26 de Maio, a partir das 16 horas, estando previsto que o festival comece às 18 horas. Os bilhetes custam entre 1500 e dez mil kwanzas, não estando autorizada a entrada de crianças com menos de 12 anos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.