A escritora informou que, numa primeira fase, foram publicados mil exemplares da obra, a ser comercializada nas províncias da Huíla e Luanda, além do Namibe.

Já o responsável da Brigada Jovem de Literatura Angolana (BJLA), para a zona sul do país, Carlos Cardoso, que fez apresentação do livro, disse que a obra retrata aspectos ligados aos hábitos e costumes dos povos da região do Curoca e Yona, respectivamente.

Fez saber que na obra, o leitor vai encontrar temas ligados à natureza, como a beleza da fauna, flora, mar e deserto.

“Trata-se de uma obra literária, mas com grande pendor pedagógico, por ensinar as crianças e adolescentes a preservarem o meio ambiente", esclareceu.

Natural da província de Benguela, Carla Severino é membro da BJLA e entrou para o mundo literário em 1989.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.