A exposição denominada " Traços Femininos ",  é uma homenagem a todas as mulheres angolanas que em Março celebram  o seu dia.

Para composição das obras onde predominada pela figura feminina, Dom Cassule utilizou cores quentes com relevância para o vermelho e o laranja.

O artistas utilizou técnicas como a tinta sobre acrílico , colagem de papel e  fotografias ,como material preciso de pedaços de pano , madeira , vidro e plástico.

Na exibição destacam-se temas como ; “ Mulheres e a sua perfeição “, “ Corpo perfeito “ , “ Mãe África “,”Amor de mulher “, “ Mãe só há uma “, “ Corpo dourado” , “ Zungueira “ , “ Doméstica “e “ Sexto sentido”.

Em declarações à Angop, Dom Cassule informou que pretende com a exibição mostrar as pessoas a importância da mulher na vida de uma sociedade, como mãe , mulher , irmã e filha  e incentivar desta forma,  todos a respeitar esta figura que tem a capacidade de gerar um ser vivo .

O artista aproveito a oportunidade para chamar atenção aos membros da sociedade sobre os casos de violência doméstica que tem se verificado nos últimos anos fruto da intolerância nos lares angolanos .

O mesmo deu a conhecer que precisou de seis meses para pintar os quadros e acredita que com esta exposição a mulher angolana está bem representada para comemorar mais um mês que é seu ,o de Março.

António João “ Dom Cassule” é natural do Bengo, iniciou a sua actividade artística em 1996, conta no seu palmares com várias exposições com destaque  para ( Mãe África) em 1998, (Loanda) em 2000, (Angola profunda ) 2012 e (Kandongueiro) 2017.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.