Falando na abertura do evento, que vai decorrer até ao dia 25 de Outubro, o responsável ressaltou ser esforço dedicado a formação de técnicos médios nacionais, nas áreas das artes visuais e plásticas, cinema, dança, música e teatro.

Para João Constantino, o grupo de finalistas de 2019 da instituição permitir ampliar o número de quadros técnicos nestas áreas vitais para o enriquecimento e preservação da cultura nacional.

Por sua vez, o director geral do Instituto Politécnico de Artes (CEARTE), Eusébio Pinto, disse que o festival engloba apresentações artísticas, feiras, palestras e um conjunto de obras integradas ao nível das artes, e tem como propósito mostrar ao público o trabalho de ensino artístico da instituição ao longo dos anos.

Referiu que o festival visa também dar a conhecer aos participantes o que é feito no CEART, e para possam tomar contacto directo com aquilo que tem sido o seu trabalho de ensino.

Salientou que as metas da instituição são de apetrechar algumas divisões em falta, por em funcionamento o internato, bem como receber estudantes de outros países que fazem parte da SADC e dos PALOP'S.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.