Desde Mário Nadaleca, do Cunene, Puto Calé (Huambo), Manuel Mavunda (Uíge), Tio Cardoso (Cuanza Sul), Toni Andrade (Luanda), Eduardo Canema (Bié), Mana Bela (Malanje), Seladji (Huambo), João Mapinto (Cuando Cubango) a Judith Maria (Zaire), todos levaram um pouco da cultura da sua região, ao mesmo tempo que conseguiam “arrancar” do público grandes aplausos.

Em cerca de duas horas, e na presença de responsáveis do Ministério da Cultura e do Governo Provincial do Huambo, os artistas tiveram o suporte da banda local “Sons do Ponto”, que fruto da grande capacidade artística dos seus integrantes ajudaram a colorir ainda mais o festival.

Ao cair do pano, foram entregues certificados de participação, como reconhecimento do Ministério da Cultura, através do chefe de departamento da Direcção Nacional da Cultura, Pedro Chissanga.

O responsável ressaltou, na ocasião, a diversidade cultural do país, uma vez mais demonstrada durante o festival e que deve , em seu entender, continuar a galvanizar os angolanos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.