Trata-se de uma obra iniciada em 2010, que encerra a trilogia sobre as "Origens do Reino do Kôngo". Traz relatos de missionários e elementos da tradição oral do Kongo.

Antes de Angola, o livro foi publicado no Brasil, em 2012, pela Universidade Federal de Paraíba (João Pessoa), em parceria com a Universidade Onze de Novembro.

O trabalho chega às bancas pela Editora Edutoco, com uma tiragem de mil exemplares.

Ao intervir no acto de lançamento, assistido por académicos, antropólogos, sociólogos e estudantes universitários, o autor referiu que a comunidade Bankongo, desde o século XVII, tem escrito a sua história.

Patrício Batsikama disse existirem dados que confirmam a "impotência e o poder do Reino do Kongo", daí sublinhar a importância do trabalho de pesquisa de campo, para uma melhor percepção da história de Angola e do Reino do Kongo.

"O Estado angolano deve investir fortemente na cultura, o que facilitará o acesso às pesquisas", declarou o historiador, natural da província do Uíge.

Patrício Batsîkama é autor de várias obras que relatam a história de Angola e África, com destaque para "O Reino do Kongo e a sua Origem Meridional", "Makela ma Zombo", "Nação, Nacionalidade e Nacionalismo em Angola".

O também docente universitário publicou "Introdução à História das Artes em África".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.