Coube ao presidente do grupo de dança, Maneco Vieira Dias, partilhar histórias marcantes do Kilandukilu, diante de uma plateia composta maioritariamente por estudantes.

Na sua dissertação, falou da estrutura organizativa do grupo, criado a 15 de Março de 1984, e do seu lado social que se resume na inserção de jovens marginalizados.

Maneco Vieira Dias explicou que o grupo tem apostado num sistema de formação, por via de oficinas, para garantir a continuidade e a excelência em termos de qualidade do trabalho.

Kilandukilu é considerado um dos principais grupos de dança do país, que se adequa a espectáculos de dança tradicional dos mais variados estilos.

Nasceu no bairro Maculusso, em Luanda, com a designação inicial de Grupo Experimental de Dança Tradicional Kilandukilu.

Com um vasto repertório apresentado em várias partes do mundo, leva ao palco, nas suas actuações, um retracto do quotidiano das vilas angolanas e das sociedades modernas.

O Kilandukilu, que significa divertimento na língua nacional kimbundo, nasceu como um pequeno grupo de jovens amantes da arte, em especial a dança e a música folclórica.

Tem por objectivos a pesquisa, recolha e estudos das manifestações culturais do povo angolano, com destaque para a dança folclórica, guerreira, recreativas, de salão e os rituais fúnebres.

O grupo, que apresenta igualmente dança contemporânea africana e música folclórica tem como número de eleição a "Dança do Galo".

A Feira Internacional do Livro e do Disco de Luanda, realizada pelo Governo Provincial, visa promover a circulação do livro e do disco, facilitando o seu acesso e a circulação.

Pretende-se ainda reforçar o intercâmbio cultural e comercial entre editores, livreiros, discotecários, músicos e expositores estrangeiros, alargando e proporcionando o debate sobre questões musicais e literárias.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.