Cíntia  André ficou na segunda posição, enquanto Kanguimbo  Ananás ocupou o terceiro lugar.

Luísa Fresta afirmou que o livro assinala  o  seu compromisso  para com o mundo das artes.

Luísa Fresta, nascida  em Portugal, viveu a maior parte  da sua juventude  em   Angola.

Publicou em 2012  e 2013 uma  série de crónicas sobre as  décadas de 70/80.

A  designação do prémio foi inspirada no poema “Um bouquet de rosas para ti”, do poeta Agostinho Neto, dedicado à sua esposa Maria Eugénia Neto. O poema foi escrito na cadeia da PIDE, a 8 de Março de 1955.

O galardão é uma homenagem a esposa do primeiro Presidente de Angola e foi instituído no âmbito dos projectos culturais do Memorial Dr. António Agostinho Neto.

O  prémio  tem como objectivo incentivar a produção de obras originais de escritoras angolanas e estrangeiras, estimular a criatividade feminina e destina-se a galardoar três obras inéditas de poesia, exclusivamente escritas por mulheres, que não tenham sido premiadas em outros  concursos.