A ministra, que falava à imprensa à margem do sarau em homenagem ao poeta maior, disse que o Executivo através do Ministério da Cultura  está apostar em políticas para que a história de Neto esteja bem vincada junto da população.

Para a governante, urge a necessidade de os pais e as comunidades desempenharem o seu papel, de forma a valorizar a cultura, lembrando Neto.

“Trata-se não só do primeiro Presidente do país, mas de um homem de inúmeros ofícios que os jovens e adolescente devem continuar a conhecer, para o fortalecimento da cultura e defesa dos seus valores culturais”, frisou.

Já o Poeta dos Pés Descalços manifestou preocupação pela falta de conhecimento por parte da nova geração sobre a importância de Agostinho Neto para a história do país.

Segundo ele, é preciso resgatar mais a figura de Neto, pois transcende a parte política e profissional, sendo este um marco indispensável para qualquer cidadão.

"Não se concebe que ainda existam lugares dentro da grande metrópole (Luanda), sobretudo em bairros históricos, que desconhecem os atributos de Neto enquanto Poeta e Presidente", lamentou.

Para si, é urgente um forte trabalho histórico e social para o resgate desta forte figura da política e letras de Angola.

Para a cantora Selda, Neto é uma figura cujo tributo se reflecte até aos dias de hoje e os seus poemas, estarão sempre veiculados à exemplos de todos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.