A governante, que falava durante audiências que concedeu em separado à cantora Anabela Aya e aos integrantes do grupo TRX Music, manifestou-se preocupada com a forma de apresentação e actuação de algumas cantoras que em nada dignificam a mulher angolana, reconhecida  honesta, batalhadora e salvaguarda  dos valores familiares e morais e que deve ser sempre enaltecida e respeitada.

As jovens artistas angolanas, segundo a ministra, devem aproveitar as oportunidades, o dom de interpretar e o talento para enaltecerem a importância social e económica da mulher.

Para Carolina Cerqueira, ser artista, ganhar prestígio e visibilidade não significa mostrar o corpo, apostar em músicas obscenas, ter atitudes que ferem a dignidade da mulher, mas, sim, apostar em preservar os valores familiares, tendo em conta que é na base familiar onde se aprende a ser, estar, se desenvolvem os valores da solidariedade e do respeito , mensagens que as jovens artistas devem passar perante o púbico.

Carolina Cerqueira aconselhou os artistas na aposta contínua de expansão e divulgação da música angolana no exterior, servindo de exemplo e de encorajamento às novas, gerações para que possam nas suas obras interpretar a realidade da nossa sociedade, os valores positivos e os sonhos e sentimentos da juventude numa Angola melhor.

A classe artística nacional, particularmente a nova geração, de acordo com a ministra, deve estimular a juventude é as crianças a  apostar na transmissão dos valores que promovam as capacidades e o talento dos jovens criadores.

A aposta na qualidade temática das músicas produzidas, deve, para a ministra, ser uma das divisas da classe artística, primando, sempre, na transmissão de mensagens de incentivo ao público-alvo, maioritariamente jovens, adolescentes e crianças com exemplos didácticos e patrióticos.

Destacou ainda a necessidade de os artistas apostarem também em acções de responsabilidade social, com a promoção de eventos destinados a ajudar os necessitados.

Os músicos, que aproveitaram a ocasião para mostrar e abordarem aspectos relacionados com os seus novos trabalhos discográficos, solicitaram o apoio institucional do Ministério da Cultura, pedido aceite pela governante que garantiu manter as portas abertas para ajudar sempre que possível, institucionalmente, os criadores.

Durante a audiência, aos músicos foram ainda transmitidas informações relativas aos projectos do ministério para a internacionalização da cultura angolana e solicitado o seu engajamento para divulgar mais a Cultura nacional dentro e fora do país.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.