De acordo com a governante, que falava durante um encontro com os quadros do sector no âmbito da jornada de trabalho que efectua à província do Cuando Cubango, só unidos, solidários e dentro do espírito patriótico e abnegado se poderá concretizar os objectivos traçados, principalmente os ligados à promoção e valorização da cultura da região, por meio do turismo cultural.

Apesar de reconhecer a existência de carência de infra-estruturas culturais na província do Cuando Cubango, quadro s ser mudado em breve, Carolina Cerqueira frisou que se pode apostar na realização de excursões turísticas ao Cuito Cuanavale, cujo memorial consta da lista indicativa entregue à Unesco para património mundial.

Relativamente às infra-estruturas culturais, a ministra apontou como acções urgentes a criação de um museu (que passará pela requalificação da cadeia do Missombo), biblioteca, escola de artes e centro cultural.

Avançou que será efectuado um trabalho conjunto, entre o Ministério da Cultura e o governo do Cuando Cubango, para a efectivação de algumas acções que possam contribuir para a divulgação, valorização e preservação dos traços culturais e identitários do povo da região.

Aos quadros do sector, Carolina Cerqueira orientou no sentido de fazerem um levantamento sobre a situação das minorias étnicas, com particular realce para a comunidade khoisan, no sentido de serem protegidos e preservados os seus hábitos e costumes.

A jornada de trabalho da ministra inscreve, para quarta-feira, uma visita ao município do Cuchi e encontro com os agentes culturais e autoridades tradicionais.