Para a ministra, que falava durante uma audiência concedida aos músicos e agentes culturais Glória Silva, Chetekela e Nilza Lima, que foram recentemente distinguidos nos prémios African Entertainment Awards, nos Estados Unidos, afirmou que só unidos a classe artística angolana continuará a ver o fruto do seu trabalho reconhecido dentro e fora de portas.

Maria da Piedade de Jesus, que reafirmou a disponibilidade do Executivo, através do Ministério da Cultura, de apoiar, mesmo que apenas de forma institucional, as acções dos agentes culturais angolanos, destacou o facto de a cultura angolana possuir uma riqueza inigualável.

A governante reafirmou que o processo de internacionalização da cultura é uma acção que requer a participação de todos os angolanos, com realce para os criadores.

Por seu turno, os artistas, para além de agradecerem o apoio institucional prestado pelo Ministério da Cultura, afirmaram que as conquistas em si representa o compromisso para com a cultura angolana, em particular a música.

Glória Silva, que foi galardoada com o prémio de Melhor Gospel, diz ser o resultado de um longo e árduo trabalho.

A cantora manifestou-se feliz pela conquista e prometeu tudo fazer para engrandecer cada vez mais a cultura angolana.

Durante a gala, a Dupla Yobass conquistou o prémio de Melhor Dupla da Actualidade, Chetekela  o troféu de Melhor Artista em Ascensão, enquanto Glória Silva venceu  troféu de Melhor artista Gospel.

Matias Damásio levou para a sua galeria os galardões de Melhor Vídeo Kizomba e “Melhor Artista da África Central.

O foi para a cantora, conferencista e conselheira de casais Glória Silva. E por fim, mas não menos importante, o prémio de reconhecimento especial “Agente musical mais influente” conquistada pela Nilza Lima.

O concurso em causa distingue anualmente artistas africanos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.