O escritor e ativista israelita Amos Oz, cujas obras foram traduzidas em mais de 45 idiomas, morreu hoje, aos 79 anos.

“O meu querido pai acaba de morrer de cancro, depois de um rápido agravamento do seu estado de saúde”, escreveu a filha do escritor, Fania Oz-Salzberg, na sua conta na rede social Twitter.

Autor de livros como “A terceira condição”, o biográfico “Uma história de amor e trevas”, “Contra o fanatismo”, “O meu Michael” e “A Caixa Nregra”, Amos Oz nasceu em Jerusalém em maio de 1939.