Segundo o dançarino e coreógrafo queniano, Ronnie Ekessa, que lidera o projecto,  a Semana da Dança Kizomba em Nairobi contará com a participação de angolanos, entre os quais o Mestre Petchu (professor de dança),  Walter Ananaz (músico e compositor), DJ Jó Costa, Manuel Kanza, Bonifácio Aurio, para além de artistas de outros países.

Ronnie Ekessa apaixonou-se pela dança Kizomba/Semba, em 2008, e desde então trabalha na sua divulgação, no Quénia, por considerá-la património cultural africano.

Em 2012, Ronnie Ekessa criou o Distrito de Kizomba, uma organização comunitária, e uma escola orientada para o ensino da dança Kizomba e africana, situada no centro de Nairobi.

Oferece uma plataforma para o aprendizado da Kizomba, Semba, Kuduro, Chakacha, Afro-House e outras danças tradicionais africanas.

Ronnie Ekessa pretende usar a dança Kizomba como um instrumento cultural de inclusão social, onde as pessoas são tratadas de forma igual e defende a ideia de que o maior festival da Kizomba deveria realizar-se em África e não fora do continente como vem acontecendo.

Para abordar a realização do evento, os jovens foram recebidos, na segunda-feira, pelo embaixador de Angola no Quénia.

O diplomata aproveitou o encontro para incentivar os promotores do evento à disseminarem a mensagem de que a Kizomba é uma dança originária de Angola, sendo, por isso, um património que deve orgulhar todos os africanos pela sua actual dimensão mundial, desempenhando o papel de unificador de povos de diferentes origens sociais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.