O grupo, que deslocou-se à Benguela para uma troca de experiência com a orquestra da paróquia de São José da Caponte Lobito, interpretou várias músicas do estilo clássica, num concerto que durou quatro horas.

No final do concerto, o governador provincial de Benguela, Rui Falcão, falando à Angop, enalteceu o perfil infanto-juvenil da orquestra que tem estado a se notabilizar nos palcos internacionais.

Rui Falcão, que foi um dos apoiantes durante a criação do projecto, enalteceu o mentor Pedro Fançony, por tudo que fez para que hoje o grupo se tornasse numa orquestra de alto nível.

Em relação a orquestra da igreja católica, que começa a dar os primeiros passos, o governador mostrou-se disponível apoiar o projecto e pediu que a sociedade benguelense incentive, para que num futuro próximo a província tenha uma orquestra de alto nível.

A Orquestra Kapossoka fundada em 2008 conta actualmente com 1.120 jovens de famílias carentes e cheios de talentos.

A orquestra, quee fica até ao final-de-semana na província de Benguela, tem ainda previstos dois concertos na cidade ferro-portuário do Lobito.