O escritor falava no final de um encontro sobre literatura designado "Textualidade", realizado no Memorial António Agostinho Neto (MAAN), afirmando que o encerramento de livrarias como a Lello e a Mestria empobreceram o mercado de vendas e sobretudo as bibliotecas pessoais.

O mesmo reconhece que o actual momento financeiro que o país atravessa  não facilita de certa forma a importação de livros, visto que os mesmos não são produzidos em Angola.

Artur Pestana “Pepetela” disse que o encerramento destes espaços reduz o acesso de leitores aos livros, contribuindo negativamente para o desinteresse ao gosto na leitura de obras literárias, principalmente de escritores angolanos.

O escritor aponta como solução a potencialização das mediatecas, para poder corresponder satisfatoriamente a procura de livros pelos interessados em literatura, nos locais especializados.

Pepetela é autor de várias obras com destaque para "As Aventuras de Ngunga",  "Muana Puó", "Mayombe", "O Cão e os Caluandas", "Yaka", "Lueji", "Geração da Utopia", "O Desejo de Kianda", "Parábola do Cágado Velho".

De realçar que o encontro literário "Textualidade" é realizado mensalmente pela direcção do MAAN e tem como objectivo reunir escritores e leitores no mesmo espaço.