O documento, destaca ainda que a obra será uma contribuição importante para o entendimento colectivo dos fundamentos histórico/políticos que justificaram e justificam a necessidade da acumulação primitiva de capitais em Angola. Avelino, traz também no livro, a título exemplificativo, alguns grupos empresariais resultantes deste processo transitório de acumulação primitiva de capital por parte de uma elite da sociedade angolana.

Saiba mais sobre o autor:

Avelino Frederico Capaco é licenciado em Relações Internacionais pelo Instituto Superior de Relações Internacionais (ISRI), licenciando em Direito pela Universidade Católica  (UCAN) e é pós-graduação em Combate ao Branqueamento de Capitais em 2013, e desde aquele ano, tem estado a pesquisar o processo de acumulação primitiva de capital em Angola.