O show de aproximadamente quatro horas contou com as participações de artistas da casa ( Channa Vice)Welle Jazz, Rui Kiame e Yembe) e de algumas estrelas do mercado nacional, com particular realce para Waldemar Bastos, Socorro, João Alexandre.

Encerrado com a subida ao palco do kudurista W King, o show teve, no entanto, em Socorro, Beto Bungo, Channa Vice como as principais referências.

Pela interacção e por conseguirem conquistar as mais de seis centenas de pessoas presentes no local, os artistas referenciados capitalizaram a atenção de quem se fez presente no local para assistir ao primeiro dia do FestiKongo.

O palco da noite contou ainda com a participação de um grupo da RDCongo, que deu o ar da sua graça com o kwasa kwasa.

Inserido nas festividades do Dia da cidade de Mbanza Kongo, que se assinala a 8 de Julho, o FestiKongo consta das nove recomendações da UNESCO, no âmbito da inscrição do Centro Histórico da capital do antigo Reino do Kongo na lista do Património Mundial.

O festival conta com a participação de agentes culturais de Angola, Congo Brazzaville, República Democrática do Congo e do Gabão, países que integravam o antigo Reino do Kongo.

Mbanza Kongo, capital do antigo Reino do Kongo, é detentora de um património material e imaterial excepcional. A cidade foi inscrita na lista do Património Mundial da Unesco a 8 de Julho de 2017, durante a 41.ª sessão do Comité deste órgão, que decorreu na cidade polaca de Cracóvia (Polónia).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.