“Nota-se que há muita gente que é levada a comprar livros simplesmente para ajudar financeiramente o autor de uma obra, isto por causa do amiguismo ou de outras razões inerentes à causa. Se as leituras forem feitas em conjunto e após a leitura discutir-se sobre o tema, a coisa já fica mais linda. Já diz o brasileiro Augusto Cury ‘um livro numa estante não passa de um conjunto de papéis imprimidos’, se não for para agregar, sabedoria não adianta”, refere o profissional através de uma nota enviada ao SAPO.

Ainda de acordo com o documento, o referido projecto convida, numa primeira fase, todos os escritores e autores de obras nacionais a incentivar a leitura por meio de Lives no Facebook. Dilapidar a letargia e fenecer com a bibliofobia (aversão à leitura) transformando-a em bibliofilia (amor à leitura) é o objectivo mormente.

De realçar que o jovem autor acredita que “toda uma nação que lê, tem a capacidade de ver para além do horizonte e ouvir para lá do silêncio”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.