Este ano, o programa arranca com dois temas distintos.

Primeiro, a história de catorze meninos que, na azáfama de conseguirem ginguengas na mata, foram apanhados no meio do fogo colocado pelos sobas para desmatar a floresta, tendo três destes perdido a vida – duas meninas, de 7 e 9 anos, e um menino, de 6 anos. As restantes vítimas encontram-se em Luanda a precisar de ajuda.

A segunda história retrata a situação de um jovem serralheiro que viu os seus membros superiores amputados logo após um acidente de trabalho. Pelo que, tudo precisa para ajudar manter o sustento próprio e familiar.

Para esta edição, as figuras públicas escolhidas para a empreitada são os vários músicos das produtoras Clé Entertainment e da Banzelos.

Segundo Bismarque José, a rubrica é um convite a todos aqueles que queiram revelar a sua veia solidária a marcarem presença durante as quintas-feiras do mês de Dezembro, pelas 18horas, na portaria da Rádio Nacional de Angola, em Luanda.

De relembrar que este ano o programa Jovial Cidade vai também distinguir em todos os municípios uma série de jovens cujo trabalho em prol da comunidade tenha sido digno de mérito ou destaque. Este acto enquadra-se na iniciativa “Jovens de Mérito no Município”, o qual prestigia populares que, sem esperar quaisquer benefícios, se transformaram numa referência para a juventude.