De acordo com um comunicado de imprensa enviado esta terça-feira à redacção do SAPO, ‘Ritmos da Luta – o Semba como ferramenta de libertação’ é obra literária empolgante, de matriz realista, linguística e esteticamente ornamentada, que dramatiza a luta de Liceu Vieira Dias e dos N’gola Ritmos contra as injustiças do regime colonial. A dramática história reflecte ainda o amor pela terra, a necessidade de liberdade, a resistência ao colonialismo, a emancipação e o empoderamento do homem angolano.

Fernando Carlos doa-nos um livro humano, emocionante, que incentiva o homem novo angolano a filosofar sobre a nossa história recente e os seus múltiplos heróis, e, acima de tudo, honra e homenageia figuras como Liceu Vieira Dias, Mário Pinto de Andrade, Ruy Mingas, Manuel Rui Monteiro, Lourdes Van-Dúnem, Belita Palma, Maria do Carmo Medina e outros tantos, descreve ainda o documento.

A obra patrocinada pela Neovibe e que conta com o prefácio do músico Kizua Gourgel, será apresentada pelo escritor Luefe Khayari.

De realçar que Fernando Carlos nasceu a 1 de Junho de 1993, em Luanda. É actor, dramaturgo, compositor, slammer, médico-palhaço e contador de estórias. Começou a sua actividade artística aos 13 anos e hoje é um dos artistas a ter em conta para os próximos anos. Enquanto dramaturgo escreveu e adaptou para o teatro peças como “Sonhos de RuaIssunje”, “O Ano do Cão”, “Muxima, Kakulo e Kabaça” e “A Praça do Conto”. Em 2017, consagrou-se campeão de spoken word, no concurso Luanda Slam.

Saiba mais sobre o lançamento do livro aqui