Trata-se de um conjunto de obras que inclui 28 fotografias, 24 pinturas, oito peças de artes e três vasos de cerâmica, trabalhadas a base do ferro, borracha, madeira, plástico e tecidos.

O artista fez recursos a varias técnicas com pintura, técnica mista, gravura, serigrafia, fotografia, cerâmica, acrílico sobre tela,  escultura e instalação.

Van informou que a exposição é uma radiografia dos mais de 40 anos de actividade no mundo das artes plásticas e as obras apresentam as várias fases sociais que  Angola passou no período que vai de 1977 até 2018.

Para a montagem da exposição, adiantou que levou dois meses,  e acredita que as obras demonstram na perfeição os 40 anos de actividade.

A exposição "Van depois do 40 anos" fica patente até ao dia 13 de Novembro  deste ano.

Francisco Van-Dúnem nasceu na província do Bengo em 1958, membro fundador da União Nacional dos Artistas Plásticos, mestre em artes e conta com vários prémios, com destaque para  Mural da paz 1985, Prémios de pintura Ensa-Artes 1996 e 2004 e Premio Nacional de Cultura e Artes 2008.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.