A digressão da artista começou em Cabinda, no dia 6 deste mês, seguindo-se Brazzaville, a 8 de Junho. Para esta quinta-feira tem previsto um show no Hotel Pullman, em Kinshasa (RDC), dia 13, no âmbito do festival de Jazz Kif.

A cantora regressa a Brazzaville, no dia 15, no Instituto de Brazzaville, num concerto em que será acompanhada pelos músicos Wilder Amado (baixo eléctrico), Mário Gomes (guitarra eléctrica) e Ivan Campillo (drums).

Ainda no âmbito da apresentação do disco, Aline Frazão tem prevista deslocação a Johannesburg, África do Sul, sempre em parceria com a Alliance Française e a rede de centros culturais franceses, no dia 21 de Setembro.

A Alliance Française de Luanda, cada ano, busca promover artistas angolanos, organizando concertos na rede de centros culturais franceses de vários países. Depois de uma primeira parceria, em 2018, com a banda M’vula, este ano cabe a Aline Frazão.

Aline Frazão é um dos nomes mais sonantes da nova música angolana. Cantora, compositora, guitarrista e produtora, nasceu em 1988, em Luanda, onde cresceu e vive actualmente.

A sua discografia inclui os álbuns “Clave Bantu” (2011), “Movimento” (2013) “Insular” (2015) e "Dentro da Chuva", lançado neste ano.

O seu universo musical navega entre as influências de Angola, do Brasil e do Jazz, tendo sempre como guia a força da palavra: poética e política, íntima e universal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.