Pontualmente às 19 horas e 15 minutos o Grupo Coral Obra Bela, que fez as honras da casa, subiu ao palco, para de seguida deixar o espaço, ao primeiro convidado da noite, Bruno Netto.

Com a interpretação da ópera “Sebbem Crudele”, do italiano António Caldara, Bruno Netto recebeu os primeiros aplausos e assobios da plateia, em número ainda reduzido, mas expectante, num concerto deslumbrante.

Na sequência, foi a vez da cantora Marília, que interpretou um dos clássicos do Alemão Georg Handel, com o título “ Rejoyce Greatly “, num primeiro bloco de seis músicas, em que foram também interpretados Andrea Becelli, George Gershwin e Andrew Lioy Webber.

Já com o espaço quase preenchido, Marília abriu o segundo período do concerto, ao interpretar “ Nzumbi Iami “ do Hinário Povo Cantai, seguindo-se “ Nzumbi Dya Papá (Carlos Burity), na voz de Bruno Netto, tendo em dueto, os mesmos cantando “ Nzambi Nzambi “ (Paulo Flores e Sara Tavares), “ Infante “ e “ Yerushalahim “ (Marília).

Antes de entrarem para o último bloco do show, o casal  interpretou “ Siluvangui “, do falecido cantor Franco, que lhes valeu muitos aplausos.

Em aproximadamente duas horas, Bruno e Marília terminaram o concerto de forma " íntima ", ao interpretarem “ La ci darem la mano (Mozart), mas tendo antes a plateia ouvido a ser interpretado “ A vuchelle “ (Francesco Paulo Tostti), “ Hurt “ (Cristinna Aguilar ), “ Madamina il catalogo “ (Mozart), “ Die Nacht “ (Strauss) e “La Bohemme “ (Charles Aznavour).

O Concerto – O N'jango da Ópera aconteceu pela primeira vez em Junho do ano corrente, no Memorial António Agostinho Neto, que teve como convidado Bruno Netto. O próximo show vai acontecer no mês de Setembro, no mesmo local, com Marília e convidados.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.