O restaurante do cantor, Poema do Semba, abriu portas há um ano e meio propondo-se ser um espaço de encontro para os fãs não tanto do cantor, que actua às quintas-feiras no espaço, mas de toda a cultura angolana.

Na cozinha, Paulo Flores apenas contribui com sugestões porque, admite, cozinhar não é de todo o seu forte.

Poema do Semba vem também cumprir uma tradição familiar. Paulo Flores conta-nos que no final da década de 80 o seu pai veio para Lisboa abrir uma das primeiras casas angolanas onde a diáspora se juntava, um espaço que acabou por ser muito importante até na divulgação da música de Angola. Hoje, Paulo Flores mantém a tradição e junta amigos e companheiros da música à volta da mesa e à volta do microfone, partilhando essa alegria com os presentes e bebendo da alegria dos que a eles se juntam.

Apesar da gestão do restaurante ser trabalhosa e desafiante, feitas as contas, as noites mágicas de músicas, convívio e reencontros valem todo o esforço e, mais do que isso, continuam a alimentar o sonho de aumentar a dimensão do projecto.

Nesta entrevista exclusiva ao SAPO, o Rei do Semba deixa o convite não só para que visitem o restaurante, mas também para que participem do concerto de lançamento do novo álbum, "Bolo de Aniversário, que apresenta hoje no Casino Estoril, nos arredores de Lisboa.

Veja o vídeo

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.