A participação no talent show “A Tua Cara Não Me É Estranha”, do canal Mundo FOX, parece ter reacendido em Irina França a sua conexão com os palcos, tanto que, em entrevista ao SAPO, a estrela que conquistou a atenção do júri na 1ª edição do badalado programa televisivo, já fala em regresso.

Para início de conversa, Irina relembrou as emoções do concurso e realçou experiências e desafios.

“Foi maravilhoso e ao mesmo tempo inesperado. Fiz muitos amigos, conheci muita gente e depois de tudo, sinto-me privilegiada por ter tido a sorte de ter participado e ganho. Retiro disto a noção de que cantar hoje em dia não é somente pegar num microfone e soltar a voz como era há 17 anos quando comecei. Mais do que nunca, um cantor tem de representar algo mais... Hoje em dia tem que haver muito mais emoção, não só nas letras, como também no timbres e nas expressões”, disse.

Sobre ter estado ou não à espera de vencer o programa, a estrela, que reconhece toda a sua experiência, não se diz porém melhor do que ninguém.

“Eu era a mais velha das cantoras e pela experiência tinha mais técnica vocal e sentia-me mais preparada. No entanto, os meus colegas sabiam vestir bastante bem a pele dos outros artistas, o que para mim era sempre mais difícil. Mas quando tive a sorte de representar artistas que realmente gostava, como Whitney Houston, Yuri da Cunha, Celma Ribas e outros, conseguia destacar-me duplamente”, contou.

Ainda durante a entrevista, a cantora que diz nunca se ter ‘divorciado’ da música, revelou que está para breve o seu regresso aos palcos e que tem preparado um novo projecto no estilo RnB.

“Decidi fazer mais um projecto de RnB, o que vem responder ao pedido dos meus queridos fãs, e que poderão ouvir brevemente. Depois do lançamento deste projecto pretendo voltar aos palcos mas desta vez em destaque pela originalidade do trabalho em que tenho me concentrado”, afirmou.

Para finalizar, Irina tornou pública a lista de estrelas nacionais com as quais gostava de poder trabalhar um dia.

“Gostaria de ter um dueto com a Edmázia, pois acho que as nossas vozes casariam bem e respeito-a imenso como cantora. Com o Matias Damásio também pois gosto dele não só como cantor mas como pessoa. Há ainda o Kyaku Kyadaff e o Toty Sa’med, respeito-os imenso como cantores e mais uma vez acho que as nossas vozes casariam bastante bem”, perspectivou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.