Os pertences, roubados à viúva de Lennon, Yoko Ono, em 2006 em Nova Iorque, foram apreendidos como prova, explicou Martin Steltner, porta-voz da polícia de Berlim.

O detido, não identificado, está sob vigilância e é suspeito de fraude e posse de bens roubados.

Há outro suspeito, residente na Turquia, que é "inalcançável para nós atualmente", disse Steltner numa gravação publicada no Twitter.

Entre os bens roubados há "vários objetos de John Lennon, incluindo vários diários escritos por ele", apontou Steltner.

Os objetos apareceram na capital alemã há cerca de três anos e foram confiscados este ano no contexto de uma investigação. Não foi ainda divulgado quando serão devolvidos.

Lennon, que com Paul McCartney foi responsável por alguns dos maiores sucessos dos Beatles, foi assassinado em Nova Iorque em 1980.

Desde então, os seus bens tornaram-se objetos de coleção.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.