Já passava da uma da manhã (06.05) quando  Eduardo Paim brindou as 800 pessoas presentes no evento, com a sua emblemática Kizomba “Rosa Baila”, do álbum “Kambuengo”, editado em 1993, disco de Prata e ouro, em Portugal.

Kambuengo foi aplaudido em pé por uma distinta plateia com figuras da política, música e da sociedade cabo-verdiana.

No final da actuação, Eduardo Paim agradeceu à organização dos CVMA pelo convite, igualmente ao povo irmão de Cabo Verde e afirmou que espera que a Morna receba a distinção de património imaterial da humanidade.

Recorde-se que, horas antes do show, o artista foi recebido em audiências separadas pelo Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, e pelo ministro da cultura e industrias criativas, Abraão Aníbal Barbosa Vicente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.