A escritora angolana Cremilda de Lima apontou hoje, segunda-feira, em Luanda, a necessidade da criação de um plano nacional de literatura que permitiria aos alunos estudarem livros de literatura infantil nas primeiras classes e os incentivaria a adquirirem o gosto pela leitura.

Em entrevista à Angop a propósito  do estado da literatura em Angola, a escritora afirmou que este plano levaria as crianças  a estudarem livros de escritores infantis desde muito cedo,  permitindo aos menores desenvolverem o gosto pela literatura e conhecerem a biografia dos escritores angolanos.

Cremilda de Lima alerta que é de criança que os adultos devem convencer os menores a praticarem hábitos de leitura, avançado ser necessário que as pessoas leiam muitos para que no futuro surjam grandes escritores e especialistas na matéria.  

A escritora sugere que neste plano nacional de literatura que, para além das crianças lerem os livros infantis durante o ano lectivo, fosse também fornecido fichas que descreviam as estórias e a montagem de peças de teatro para maior compreensão.

Cremilda de Lima afirma que, para que surjam  muitos é bons escritores no futuro, é importante que as crianças tenham contacto desde muito cedo com livros, um papel que deve ser desenvolvido pelos pais e encarregados de educação.

Quanto ao surgimento de novos escritores no mercado literário infantil, Cremilda de Lima aconselho a incentivar-se  desde já as crianças para que no futuro sejam bons escritores e apreciadores da matéria.

Cremilda de Lima, natural de Luanda, é licenciada em Ciências da Educação na Escola Superior de Educação de Leiria, em Portugal. Especializou-se em pedagogia pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED).

Cremilda de Lima é autora dos livros “A Colher e o Génio de Canavial”, “A Kyanda e o Barquinho de Fuxi”, “O Maboque Mágico”, “O Embondeiro que Queria ser Árvore da Natal”, “A Missanga e o Sapupo”, “O Nguiko e as Mandiocas”, “A Velha Sanga Partida” e “Mussulo uma Ilha Encantada”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.