Em entrevista ao SAPO, a cantora revelou que dedica os prémios conquistados aos pais, a Deus, aos fãs, às bailarinas e a todos aqueles que acreditam no seu trabalho e que fazem kuduro.

É um sinonimo de alegria. São 17 anos a trabalhar e só depois desse tempo é que consegui os prémios. Todos os trabalhos que eu fiz foram abençoados”, frisou.

Considerada a diva do Kuduro em Angola, Noite e Dia, ao lado das suas dançarinas, mostrou-se honrada pelos prémios e explicou que os galardões que ganhou representam a força do estilo Kuduro, não só em Angola como fora do país.

“A música e o estilo Kuduro continuam no nível normal. Tivemos uma descaída, mas nos dias de hoje já conseguimos estabilizar”, salientou.

No decorrer da noite, Noite e Dia foi muito aplaudida pelos fãs e apresentadores da noite, com o apresentador Daniel Nascimento a mostrar em palco que sabe dançar Kuduro ao som do sucesso “Lhe Avança” e de “Adoço”, de Patrícia Pacheco.

Noite e Dia começou a sua carreira musical em 2002. Ao lado do kudurista “Puto Prata” gravou várias músicas de sucesso, como “Bate Bola Baixa”, “Ali Babá”, “Kibexa” e “Dombolo do Gueto”.