A ser oficialmente lançado dia 27 na Praça da Independência, também na capital do país, “Alma”, como se intitula a obra, é, segundo o artista, “um trabalho feito com muita dedicação”.

Em entrevista ao SAPO, e confiante num bom resultou, Puto Português revelou que grande parte de “Alma” foi composta pelo cantor e compositor Matias Damásio. “Escolhi o Matias por ser fã incondicional dele, e por aquilo que gostaria de transmitir neste álbum, e não só. Porque o Matias foi das primeiras pessoas a aparecer-me em mente e tive o resultado que esperei”, explicou.

Puto Português, que decidiu homenagear amigos, filhos e familiares, revelou ainda que Damásio atendeu prontamente ao seu pedido e não hesitou em trabalhar noites e noites em prol do trabalho que será apresentado já neste final de semana.

Ainda durante a conversa, Puto Português relembrou aquele que considera ter sido um dos mais difíceis momentos de toda a sua carreira, a polémica “Escuro Not”, e fez questão de frisar que tal acontecimento mudou significativamente a forma como encara a vida e as suas várias situações. “Hoje, sou uma pessoa muito mais madura e já sei lidar com determinadas situações, o que me permite não chegar a certos extremos”, admitiu.