Segundo o artista, que falava à Angop, apesar de não revelar a data exacta para o efeito, o objectivo será de divulgar o seu produto e procurar afirma-se no mercado internacional, admitindo que no país está a atravessar o melhor momento da sua carreira.

O autor de “Volta só já” e “canta comigo” disse que neste momento decorre o processo de assinatura de protocolos com alguns promotores de eventos do estrangeiro, para definir a agenda.

Reafirmou o desejo de continuar a trabalhar na melhoria da composição de letras e melodias para que as suas canções possam ser referência a nível nacional.

Questionado sobre o actual estado da música angolana, afirmou que está a melhorar significativamente a cada dia que passa, mercê da qualidade na instrumentalização, assim como das suas letras.

Acrescentou que este factor está a levar o público a consumir devidamente a música angolana nos mais variados estilos e diversidades de línguas, quer a nível de amadores e/ou profissionais.

Na ocasião solicitou igualmente a União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC) no sentido de começar já a atribuir a carteira profissional aos artistas que muito contribuíram para o desenvolvimento do país através da música, para além de criar também um fundo de pensão que garanta a reforma dos mesmos.

Lil Saint tem no mercado os discos "Entre a vida e a música" e "New Day", editados e publicados em  2011 e 2017, respectivamente.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.