Durante 45 minutos, o músico interpretou músicas do seu mais recente álbum (2018), bem como proporcionou aos presentes uma viagem por ritmos passados.

Temas como Force, Fill the Space e The Statement levaram o público ao delírio, num show que contou igualmente com a participação das cantoras angolanas Mamy Miss Skills e Kris Mc.

Durante sete dias, o rapper foi cartaz de concertos e de actividades para troca de experiências e intercâmbio cultural sob o lema: “EUA e Angola: 400 Anos de partilha cultural e histórica”.

Wordsmith visita Angola pela segunda vez na companhia da sua banda de três músicos.

A vinda do cantor, que está em Angola desde o dia cinco do corrente mês, foi promovida pela Embaixada dos Estados Unidos da América e visa reconhecer e celebrar o papel dos angolanos pelas suas valiosas contribuições na vida e cultura americana.

Wordsmith (Anthony Parker Jr.) é um rapper, músico e empresário americano baseado em Baltimore. Ele faz hip-hop com uma forte mensagem motivacional. Sua missão é entreter e educar através de uma mensagem com propósito, música apropriada e comercializável da juventude para as massas.

Há 400 anos chegavam os primeiros africanos no estado de Vírginia, Estados Unidos de Ámerica, saídos de Angola em 1619.