Os fãs esgotaram a lotação do espaço e vibraram durante uma hora e trinta minutos, ao ritmo de melodias que se
tornaram eternas.

Segundo uma nota enviada ao SAPO, o artista fez-se acompanhar de uma banda constituída por cinco elementos, ainda houve espaço para a participação especial do saxofonista Nanutu.

A entrega do certificado de homenagem, ficou a cargo do sector cultural da embaixada de Angola em Portugal. Eduardo
Paim não escondeu a sua satisfação por ter sido homenageado e promete continuar na música ao ritmo da Kizomba.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.