Sem avançar datas e nomes, adiantou que o disco que está na sua fase final contará com participações nacionais e internacionais, com destaque para cantores africanos com evidência dos estilos musicais Zouk, Kizomba, Afrobeat e Afropop.

A cantora falava em entrevista exclusiva à Angop, cuja versão integral será publicada nas próximas horas, a propósito da sua inclusão na lista dos "100 Jovens Africanos mais influentes com menos de 40 anos" na categoria de Mídia e Cultura, distinção feita pela organização americana MIPAD.

Nsoki manifestou-se satisfeita com a inclusão na lista, apesar de uma curta carreira, lembrando ter lançado a primeira música em Agosto de 2012, mas com muitos feitos alcançados.

“Ainda não consegui digerir, porque não contava, graças a Deus e do sucesso das músicas África Unite (com os djs angolano Paulo Alves e o sul africano Maphorisa-2017) e África Sunrise (com o tanzaniano Rayvanny em 2018), que ecooaram fora dos Palop”, frisou.

Considerou ser a cereja no topo do bolo, embora não ter procurado, mas está agradecida e feliz por saber que o seu trabalho é reconhecido além fronteiras.

Aproveitou para apelar aos jovens a apostarem na sua formação, apesar dos percalços que afectam a todos, sendo necessário trabalhar-se para se lidar com a crise e outras situações que dela advêm, para se ultrapassar as dificuldades, devendo haver esforço conjunto e muito empenho.

Sente que se deve dar mais atenção nos domínios da saúde e educação, pois acredita que a educação pode levar longe, “se educarmos as nossas crianças teremos adultos brilhantes”.

Nsoki lançou um single em Outubro de 2012 com as participações de Nanutu e Johnny Ramos, que marcou o começo da promissora carreira, com a música “Meu Anjo” (título do seu primeiro álbum lançado 2013).

Em 2013 foi surpreendida com três nomeações na primeira edição do Angola Música Awards nas categorias de Artista Revelação, Melhor Voz Feminina e Música do Ano,foi nomeada para o concurso Divas de Angola 2013 na categoria de Diva da Música, venceu em duas categorias no consagrado Top da Rádio Luanda: Voz Revelação Feminina e Melhor Voz Feminina do Ano, e foi também premiada como Artista Revelação no Moda Luanda 2014.

Nsoki foi a artista mais nomeada nos Angola Music Awards 2014 realizado em Setembro com sete nomeações, tendo ganho na categoria de Artista Feminina do Ano.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.