Jay-Z, Kendrick Lamar e Bruno Mars seguem à frente na corrida da 60ª edição dos Grammy Awards, cuja cerimónia de entrega decorre este domingo, 28 de janeiro, no Madison Square Garden, em Nova Iorque.

Antes de começar a acompanhar a cerimónia e para estar apto para comentar tudo o que irá acontecer nas redes sociais, o SAPO Mag faz-lhe um resumo dos momentos chave.

"That's What I Like". Os Nomeados

Jay-Z soma oito nomeações, três delas das principais categorias: Álbum of do Ano ("4:44"), Gravação do Ano ("The Story of O.J.") e Canção do Ano ("4:44"). Kendrick Lamar segue-o de perto com sete nomeações, que também incluem a de Álbum do Ano ("Damn") e Gravação do Ano ("Humble"). Já Bruno Mars concorre em seis categorias, entre as quais a de Álbum do Ano ("24K Magic"), Gravação do Ano ("24K Magic") e Canção do Ano ("That's What I Like").

O álbum “4:44”, de Jay-Z, inclui partes (‘samples’) do tema “Todo o mundo e ninguém” do grupo português Quarteto 1111, editado em 1970, no tema “Marcy Me”.

A categoria de Álbum do Ano conta ainda com "Melodrama", de Lorde, e "Awaken, My Love!", de Childish Gambino.

O prémio de Gravação do Ano é disputado, além de “The story of O.J.”, de Jay-Z, e “Humble.”, de Kendrick Lamar, por “Redbone”, de Childish Gambino, “Despacito”, de Luis Fonsi e Daddy Yankee com Justin Bieber, e “24K Magic”, de Bruno Mars.

Jay-Z e Kendrick Lamar estão ainda nomeados, entre outras, nas categorias de Melhor Performance Rap - com os temas “4:44” e “Humble.”, respetivamente, que inclui ainda Cardi B (“Bodak Yellow”) e Migos com Lil Uzi Vert (“Bad and Boujee”) – e Melhor Álbum de Rap – com “4:44” e “Damn.”, competindo com Migos (“Culture”), Laila’s Wisdom (“Rapsody”) e Tyler, The Creator (Flower Boy).

Na categoria de Melhor Álbum Rock concorrem os Mastodon, Metallica, Nothing More, Queens Of The Stone Age e The War On Drugs. Jay-Z, Kendrick Lamar, Migos, Rapsody e Tyler, The Creator são os autores dos discos nomeados para Melhor Álbum Rap. Já Arcade Fire, Gorillaz, LCD Soundsystem, Father John Misty e The National destacam-se na categoria de Melhor Álbum de Música Alternativa.

Conforme aponta a Variety, uma das maiores surpresas das nomeações foi a distinção de Ed Sheeran em apenas duas categorias, embora o britânico fosse apontado por muitos como um dos favoritos. Já o ex-One Direction Harry Styles ficou completamente de fora na sua estreia a solo, apesar de expectativa que gerava em alguns.

O tema "Despacito", de Luis Fonsi e Daddy Yankee, que arrecadou recentemente quatro Grammy Latino, está também nomeado para os Grammy, em três categorias, mas em todas elas na versão que os músicos gravaram com o canadiano Justin Bieber.

Da longa lista de 84 categorias, que abrangem diferentes géneros musicais, do jazz à música clássica, do gospel aos audiolivros, sobressaem as nomeações de dois músicos que já morreram - Chris Cornell e Leonard Cohen -, ambos indicados para o Grammy de Melhor Atuação Rock.

A Variety nota ainda que os nomeados das principais categorias compõem a seleção com maior diversidade dos prémios, uma vez que junta artistas afro-americanos, latinos e várias presenças femininas.

"With or without you". As atuações

A lista de atuações na 60ª edição dos Grammy Awards é longa e vai contar com alguns nomes que têm dado que falar nas últimas semanas.

Elton John, que anunciou a sua última digressão mundial, irá subir a palco com Miley Cyrus. O que irá acontecer? Apenas se sabe que a dupla vai interpretar um tema do cantor britânico para homenagear o compositor Bernie Taupin.

Os U2, que regressam a Portugal em setembro, para dois concertos na Alitce Arena, em Lisboa, também prometem animar a cerimónia. Segundo alguns rumores, os irlandeses não vão  fazer uma atuação ao vivo - o TMZ avança que será transmitido um excerto da atuação da banda no Hudson River Park,  em Nova Iorque.

Luis Fonsi também vai atuar este domingo no Madison Square Garden, em Nova Iorque. "Será uma noite muito importante, não só para mim e para os envolvidos nesta música, mas para a música latina, porque naquele grande palco, haverá um tema cantado em espanhol", disse o músico à AFP.

Mas estão previstas mais atuações. É anotar: Alessia Cara, Khalid e Logic; Brothers Osborne, Maren Morris e Eric Church; Childish Gambino; Gary Clark Jr. e Jon Batiste (Chuck Berry e Fats Domino tribute); Luis Fonsi e Daddy Yankee com Zuleyka Rivera; Emmylou Harris e Chris Stapleton; Kesha; Lady Gaga; Kendrick Lamar; Little Big Town; Patti LuPone e Ben Platt (Broadway tribute); Rihanna, DJ Khaled e Bryson Tiller; Bruno Mars e Cardi B; Pink; Sam Smith; Sting; e SZA também vão subir a palco.

"Oh you're the best". As homenagens

Tina Turner, Queen, Neil Diamond, Hal Blaine, Emmylou Harris, Louis Jordan e The Meters vão ser homenageados com o prémio Lifetime Achievement Award na edição deste ano dos Grammys.

Tina Turner

O galardão atribuído pela academia reconhece as carreiras mais influentes. Para Neil Portnow, presidente e CEO da Recording Academy, os homenageados deste ano "criaram ou contribuíram para algumas das gravações mais distintivas da história da música".

Em 2017, a lendária cantora norte-americana Nina Simone, os pioneiros do rock Velvet Underground e o grande nome do funk Sly Stone receberam um Grammy de carreira.

"Hip-Hop don't stop, traz a tua crew a festa é aqui"

Muitas vezes criticada pela sua falta de contacto com a realidade, os Grammys podem recuperar a legitimidade ao consagrar o hip hop, género dominante nos Estados Unidos e que segue na frete das nomeações.

No total, estão três discos de hip-hop na corrida ao título de  "Álbum do ano", o maior prémio da indústria da música norte-americana.

Pela primeira vez na história nenhum homem branco foi nomeado na categoria, na qual "4:44" de Jay-Z concorre contra os discos de Kendrick Lamar, Childish Gambino, Bruno Mars, que ressuscitou o funk, e de Lorde, a única mulher nomeada.

Jay-Z

A liderar está Jay-Z com oito nomeações. O rapper já recebeu 21 prémios Grammy, mas nunca nas principais categorias.

"Hello, it's me". E as mulheres?

A homenagem dos Grammys ao hip-hop, um género historicamente masculino, é dominada por homens. Apenas duas mulheres rappers, Rapsody e Cardi B, estão na corrida aos prémios nas categorias de rap, mas não nas quatro principais.

E nem todos estão de acordo. Lorde disse à revista Billboard que Cardi B - a nova-iorquina Belcalis Almanzar - merecia uma nomeação nas principais categorias porque "definiu 2017" com a sua canção "Bodak Yellow".

A ausência de mulheres nos Grammys é, em parte, culpa do calendário. Duas cantoras, Adele e Taylor Swift, venceram os dois últimos prémios de "Álbum do ano". Mas canções de Swift, Beyoncé e outras artistas foram lançadas fora do período de elegibilidade para a edição de 2018.

Rosas brancas

Se os vestidos e trajes negros inundaram o tapete vermelho na 75ª edição dos Globos de Ouro, na gala dos Grammys o branco vai destacar-se. Na noite de domingo é esperado que todas as celebridades usem uma rosa branca em forma de solidariedade com o movimento Times' Up - fundo de defesa legal que procura ajudar mulheres com baixos salários a protegerem-se das consequências que podem surgir após a denúncia de abusos sexuais.

A ideia do protesto simbólico partiu de Meg Harkins da editora Roc Nation e por Karen Rait da editora Interscope, Geffen e A&M e deve-se ao facto de o branco ter sido usado pelas sufragistas que defenderam o direito ao voto no início do século XX e que lutaram pela igualdade de género.

Halsey, Rita Ora, Kelly Clarkson e Cyndi Laupe são algumas das artistas que apoiam a iniciativa.

Conheça os nomeados das categorias principais:

Gravação do Ano:
"Redbone" — Childish Gambino
"Despacito" — Luis Fonsi & Daddy Yankee Featuring Justin Bieber
"The Story Of O.J." — JAY-Z
"HUMBLE." — Kendrick Lamar
"24K Magic" — Bruno Mars

Álbum do Ano:
"Awaken, My Love!" — Childish Gambino
4:44 — JAY-Z
DAMN. — Kendrick Lamar
Melodrama — Lorde
24K Magic — Bruno Mars

Canção do Ano:
"Despacito" — composição de Ramón Ayala, Justin Bieber, Jason "Poo Bear" Boyd, Erika Ender, Luis Fonsi & Marty James Garton (Luis Fonsi & Daddy Yankee Featuring Justin Bieber)
"4:44" — composição de Shawn Carter & Dion Wilson(JAY-Z)
"Issues" — composição de Benny Blanco, Mikkel Storleer Eriksen, Tor Erik Hermansen, Julia Michaels & Justin Drew Tranter (Julia Michaels)
"1-800-273-8255" — composição de Alessia Caracciolo, Sir Robert Bryson Hall II, Arjun Ivatury, Khalid Robinson (Logic Featuring Alessia Cara & Khalid)
"That's What I Like" — composição de Christopher Brody Brown, James Fauntleroy, Philip Lawrence, Bruno Mars, Ray Charles McCullough II, Jeremy Reeves, Ray Romulus & Jonathan Yip (Bruno Mars)

Melhor Novo Artista:
Alessia Cara
Khalid
Lil Uzi Vert
Julia Michaels
SZA

Melhor Atuação Pop a Solo:
"Love So Soft" — Kelly Clarkson
"Praying" — Kesha
"Million Reasons" — Lady Gaga
"What About Us" — P!nk
"Shape Of You" — Ed Sheeran

Melhor Atuação Duo/Grupo Pop:
"Something Just Like This" ­— The Chainsmokers & Coldplay
"Despacito" — Luis Fonsi & Daddy Yankee Featuring Justin Bieber
"Thunder" — Imagine Dragons
"Feel It Still" — Portugal. The Man
"Stay" — Zedd & Alessia Cara

Melhor Álbum de Dança/Eletrónica:
Migration — Bonobo
3-D The Catalogue — Kraftwerk
Mura Masa — Mura Masa
A Moment Apart — Odesza
What Now — Sylvan Esso

Melhor Álbum Rock:
Emperor Of Sand - Mastodon
Hardwired...To Self-Destruct - Metallica
The Stories We Tell Ourselves - Nothing More
Villains - Queens Of The Stone Age
A Deeper Understanding - The War On Drugs

Melhor Performance Rock:
"You Want It Darker" — Leonard Cohen
"The Promise" — Chris Cornell
"Run" — Foo Fighters
"No Good" — Kaleo
"Go To War" — Nothing More

Melhor Álbum de Música Alternativa:
Everything Now - Arcade Fire
Humanz - Gorillaz
American Dream - LCD Soundsystem
Pure Comedy - Father John Misty
Sleep Well Beast - The National

Melhor Álbum de Música Urbana:
Free 6lack — 6lack
"Awaken, My Love!" — Childish Gambino
American Teen — Khalid
Ctrl — SZA
Starboy — The Weeknd

Melhor Álbum Rap:
4:44 — Jay-Z
DAMN. — Kendrick Lamar
Culture — Migos
Laila's Wisdom — Rapsody
Flower Boy — Tyler, The Creator

Melhor Álbum Country:
Cosmic Hallelujah — Kenny Chesney
Heart Break — Lady Antebellum
The Breaker — Little Big Town
Life Changes — Thomas Rhett
From A Room: Volume 1 — Chris Stapleton

Produtor no Ano, Categoria Não-Clássica:
Calvin Harris
No I.D.
Greg Kurstin
Blake Mills
The Stereotypes

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.