Esta quarta-feira, dia 1 de janeiro, o site Radar Online avançou que  Ozzy Osbourne estaria "entre a vida e a morte". A notícia assustou os fãs do músico e tornou-se num dos temas mais comentados no Twitter durante o dia.

Esta quinta-feira, dia 2, a filha do artista, Kelly Osborne, usou as redes sociais para desmentir os rumores. "Tive um início de 2020 maravilhoso (...) Depois fui para casa e li os artigos repugnantes que diziam que o mais pai estaria entre a vida e a morte, supostamente. Os media, às vezes, fazem-me ficar doente", frisou na sua conta no Instagram.

No final de outubro de 2019, Ozzy Osbourne anunciou que iria adiar os concertos marcados para o início de 2020, na Europa. "Terei de adiar a digressão europeia porque ainda não estou pronto. Não vou já para a reforma, ainda tenho concertos para dar", sublinhou.

No vídeo, Ozzy Osbourne lembrou que sofreu uma queda que o levou ao hospital. "Tenho mais porcas e parafusos no meu pescoço que o meu carro", brincou.  "Não estou a morrer, estou a recuperar. Só estou a demorar um bocadinho mais do que o que se julgava", acrescentou.

"Estou preso à porcaria de uma cama todos os dias e isso aborrece-me. Mal posso esperar para me levantar e voltar a mexer-me. Mas terão que ser mais pacientes", explicou Ozzy Osbourne, sublinhando que quer estar a 100% quando voltar aos palcos.

No vídeo, o músico acrescenta ainda que as datas dos concertos na América do Norte mantêm-se e e que vai começar a preparar um novo disco.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.