Numa entrevista exclusiva e reveladora, o polémico artista confessou ao SAPO que estava desesperado por esta nomeação. “Se não fosse nomeado, eu juro que me ia enforcar. É muito tempo na luta. Eu não sou qualquer kudurista. Se esta nomeação não acontecesse eu teria a coragem de me suicidar”, desabafou.

Com confiança no seu potencial, mas uma certa apreensão em relação aos vários concursos de premiação que vão acontecendo, Profeta fez questão de ressaltar o seu valor.
“Estou no kuduro há 15 anos, sou um grande kudurista e quero que o mundo perceba isso. Respeitem! Eu sou uma soma de Tony Amado e Sebem”, afirmou.

Para sua alegria, foi revelada esta quinta-feira, em conferência de imprensa, no HCTA, a sua nomeação para a categoria “Melhor Kuduro” nesta edição dos Angola Music Awards. O artista está agora numa batalha frente a grandes nomes do estilo, a destacar Nagrelha, o Estado-Maior, Noite-Dia,a Diva do Kuduro, e o fenómeno Nerú Americano.