A rapper K-pinha, que é um dos membros mais antigos da produtora Power House, foi uma das convidadas do programa “Tchilar”, do canal Vida TV da DStv Angola.

Diante das questões postas pelos apresentadores Elisângela Gomes e Canga Tomás, a mesma alegou, sem papas na língua, que, a também rapper, Jakilsa é prostituta.

Depois de questionada sobre o actual estado da sua carreira, K-pinha referiu que continua a fazer parte da produtora Power House de Hochi Fu e que tinha ficado surpresa com a entrada da rapper Jakilsa, sem o seu consentimento.

"O meu contrato na Power House terminou no dia 15 de Novembro. Depois disso, tive dois meses para poder pensar se iria continuar na produtora. Mas, para o meu espanto, vi a cantora Jakilsa em uma rede televisiva a dizer que pertencia à minha produtora. Isso caiu-me muito mal", disse K-pinha e chamando a artista de “prostituta”.

Os apresentadores, estupefactos com a atitude de K-pinha, insistiram com a cantora para que revelasse os motivos que a levavam a fazer tais declarações. K-pinha defendeu a sua afirmação com a alegação de que antes de entrar para a música, Jakilsa trabalhava como prostituta.

"Antes de entrar para o mundo da música, ela já ligou para mim várias vezes para me fazer convites onde eu teria que me envolver sexualmente com outros homens em troca de dinheiro e até ter sexo em grupo", justificou K-Pinha em entrevista no programa Tchilar.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.